Entrevista a Maria João Lopo de Carvalho

No passado dia 08 de março, a Escola Secundária Emídio Garcia recebeu a escritora Maria João Lopo de Carvalho, no âmbito da Semana da Leitura e do Dia Internacional da Mulher.

Com o objetivo de aprofundar os conhecimentos sobre a vida e obra da escritora, decidi entrevistá-la.

Marta Parada (Aluna) – A Maria João tem uma vasta obra publicada, que vai desde a literatura infantil ao Romance Histórico. Como é que nasceu a paixão pela escrita?

Maria João Lopo de Carvalho (escritora)A minha paixão pela escrita nasceu da paixão pela leitura. Sendo filha de um escritor, é fácil adivinhar o que queria eu ser «quando fosse grande.»

MP – Além da escrita também está ligada ao ensino. As suas experiências com as crianças servem de inspiração para os livros infantis?

MJLC – Leia mais em: http://www.vip.pt/recebe-vip-na-sua-casa-de-lisboa Sim: como professora, mas também com chefe da Associação Guias de Portugal, como mãe, tia-avó, e sobretudo dando ouvidos à outra Maria João de 12 anos que mora dentro de mim.

MP – Quais as temáticas mais presentes na sua escrita?

MJLC – A História e as infinitas e deliciosas aventuras de que a História é forrada, sobretudo as que são vividas no feminino.

MP – E no decorrer do processo de escrita, partilha a história com alguém para pedir conselhos?

MJLC – Com as várias pessoas que moram dentro de mim.

MPO que é para si, um bom livro?

MJLC – Um livro que me deslumbre pela narrativa e pelo poder da palavra.

MPQue aspetos destacaria relativamente à sua obra mais recente – Até que o amor me mate.

MJLC- A possibilidade que este livro tem de converter, seduzir e aproximar os leitores de Camões.

MPQuais os momentos mais marcantes no seu percurso enquanto escritora?

MJLC – O que os leitores me pedem: que continue a contar histórias, bem contadas.

MPE para terminar, a pergunta que interessa aos seus leitores. Que projetos vêm a seguir?

MJLC – Um novo romance histórico passado na Lisboa popular do século XIX, em torno de uma figura feminina que todos os portugueses conhecem!

MP Resta-me agradecer a disponibilidade e simpatia com que a Maria João me respondeu.

 

Marta Parada, 10ºG